Meio ambiente: pesquisa investiga qualidade da água e percepção ambiental em Assentamento de Anastácio (MS)

Postado por: Geovandir Lordano

Com o objetivo de analisar a qualidade da água subterrânea e a percepção ambiental pelos moradores do Assentamento São Manoel, localizado no município de Anastácio/MS, a pesquisadora Cássia Julita Dresch (UFMS/CPAQ) desenvolveu uma importante pesquisa na região. Intitulado “A percepção ambiental da qualidade das águas subterrâneas pelos moradores do assentamento São Manoel – Anastácio-MS“, o trabalho avalia as condições da qualidade da água subterrânea de poços rasos e profundos, bem como a percepção dos moradores do Assentamento quanto ao uso dos recursos naturais e implicações na qualidade da água da região.

A autora da pesquisa, Cássia Julita Dresch, explicou detalhadamente a metodologia utilizada durante o estudo. “Realizamos o monitoramento sazonal de 12 pontos de coleta de água subterrânea, utilizada pelos moradores para consumo humano (07 poços profundos e 05 rasos), localizados nas Microbacias do Córrego Barreiro Vermelho e do Córrego São José na área do Assentamento. As análises foram realizadas no Laboratório de Hidrologia Ambiental do Campus de Aquidauana da UFMS (CPAQ), baseando-se em parâmetros físico-químicos e bacteriológicos, de acordo com a Resolução do CONAMA 396/2008. Também foram aplicadas entrevistas com os moradores dos respectivos pontos de coleta”, disse Cássia.

De acordo com a autora, os resultados da pesquisa foram relevantes. “Constatou-se que tanto as águas dos poços profundos quanto dos poços rasos já estão comprometidas em relação à qualidade para o consumo humano, pois nos lotes monitorados foram apresentadas distorções nos parâmetros físico-químicos e bacteriológicos. Quando levados em consideração todos os critérios avaliativos, de acordo com a legislação em vigor, apenas um ponto está em conformidade e é ideal para o consumo humano, os demais pontos necessitam de acompanhamento por monitoramento da qualidade para possíveis correção e proteção”, disse a pesquisadora.

Pesquisa investigou qualidade da água em poços profundos em Anastácio (MS)

A pesquisa identifica que no Assentamento São Manoel é perceptível a insuficiência de serviços públicos em relação ao saneamento. “Isso impacta na qualidade da água disponível, interferindo, assim, diretamente nas condições de vida dos moradores. Evidencia-se, ainda, a carência de conhecimentos técnicos e a variação na capacidade econômica que proporcione aos moradores as adequações ambientais necessárias para a melhoria da qualidade do saneamento ambiental no Assentamento. Quanto à percepção do uso da água, verifica-se que não há uma percepção coletiva que prevaleça, mas sim individual, a qual está diretamente ligada ao tipo de vínculo com a terra e com o assentamento”, explica Cássia.

Cássia Julita Dresch é egressa do Programa de Pós-Graduação Mestrado em Geografia (PPGEO/CPAQ) e teve como orientadora, durante seu estudo, a professora Lucy Ribeiro Ayach, docente efetiva do Campus de Aquidauana e do Mestrado em Geografia.

A pesquisa completa pode ser acessada no link: clique aqui.

Informações adicionais sobre as pesquisadoras podem ser conferidas em seu Currículo Lattes. Acesse aqui o currículo de Cássia Julita Dresch ou aqui o currículo de Lucy Ribeiro Ayach. 

Todas as informações sobre o Mestrado em Geografia, tais como linhas de pesquisa, dissertações, corpo docente e processos seletivos podem ser acessadas em site oficial, no endereço https://ppggeografiacpaq.ufms.br/.

Texto: Geovandir Lordano e João Doarth